Início » Portal Blue Farm » Boletim de Inteligência de Mercado Abrapa com as principais notícias do mundo do algodão

Boletim de Inteligência de Mercado Abrapa com as principais notícias do mundo do algodão

Mercado do Algodão

Preço do Algodão nos Principais Mercado do Mundo

Destaque da semana – Com a demanda aquecida mesmo com o nível atual de preços, na China mas também em outros mercados importantes, a semana foi marcada por um rally da ordem de 759 pontos. Grandes posições em aberto das indústrias, dificuldades logísticas e atraso nas safras têm dado suporte aos preços.

– Algodão em NY – O contrato Dez/21 fechou ontem em nova máxima do contrato: 113,73 U$c/lp (+7,2%). Referência para a safra 2021/22, contrato Dez/22 fechou ontem a 91,72 U$c/lp (+3%).

– Preços 1 – Ontem (28/10), o algodão brasileiro estava cotado a 124,75 U$c/lp (+ 25 pts) para embarque em Nov-Dez/21 (Middling 1-1/8″ (31-3-36) posto Ásia, fonte Cotlook).

– Altistas 1 – Os contratos futuros da bolsa Chinesa de Zhengzhou (ZCE) continuam se valorizando em relação à ICE (NY). Hoje, o contrato Jan/22 fechou ao equivalente a 153 U$c/lp, +1,5% no pregão desta Sexta.

– Altistas 2 – O número de compras de fiações a fixar é ainda muito grande, permanecendo praticamente inalterado em 16.08 milhões de fardos esta semana, com mais de 3 milhões de fardos somente no contrato de Dez/21.

– Altistas 3 – Essas fiações terão que comprar contratos para encerrar suas posições. Sabendo disso, especuladores tem endurecido o jogo, pressionando o mercado para cima.

– Altistas 4 – Mais um relatório de vendas semanal bastante robusto, com 83 mil tons vendidas, com China (49%) e Turquia (40%) liderando as compras. Por outro lado, os embarques caíram muito: 67 mil fardos, metade da semana anterior.

– Baixistas 1 – O tema da crise energética na China, causado por aumento na demanda e redução da oferta, preocupa muito, pois ainda não chegamos ao inverno, época de consumo sazonalmente elevado. Apagões já estão ocorrendo em diversas partes do país. Desde agosto, 16 das 31 províncias Chinesas estão racionando energia no país.

– Baixistas 2 – O setor têxtil Chinês, apesar de não ser considerado um dos setores de alto consumo de energia, também vem sofrendo racionamento. Em Zhejiang, a maior província produtora de têxteis da China, 161 empresas têxteis foram obrigadas a interromper imediatamente a produção de 21 de setembro até o final do mês.

– China 1 – O ritmo de crescimento do PIB chinês desacelerou no 3º trimestre deste ano. O crescimento de 4,9% em relação ao mesmo período do ano passado ficou abaixo das expectativas e bem abaixo dos 7,9% do 2º trimestre.

– China 2 – A China está colhendo sua primeira safra de algodão produzido seguindo diretrizes de seu próprio programa de certificação, adotado no início deste ano. A iniciativa é um contraponto ao certificado Better Cotton Initiative (BCI), que descredenciou as lavouras do país por denúncias de trabalho escravo.

– China 3 – De acordo com a CNCE, 30% do algodão da região de Xinjiang já foi beneficiado nesta safra.

– EUA – Nos EUA, a colheita, apesar de atrasada, avança bem em todos os estados. Já foram colhidas 35% das lavouras, número abaixo da média de 41% dos últimos cinco anos.

– Paquistão- Segundo a Associação de Beneficiadores de Algodão do Paquistão, já foram colhidas e entregues nas algodoeiras mais de 900 mil tons de fibra, o que representa o dobro do mesmo período no ano passado. A estimativa de produção de algodão para o país é de 1,4 milhão de tons.

– Beneficiamento – Até ontem (28/10): BA e TO (88%); GO (98,5%), MA (61%); MG (95%), MS (99,8%), MT (72%). Os estados que já atingiram 100% foram PI, SP e PR. Total Brasil: 77% beneficiado.

– Exportações – O Brasil exportou 141,8 mil tons de algodão até 25 de outubro de 2021. O volume já equivale ao exportado em setembro/21, mas a média diária de embarque está 21,6% inferior quando comparado a outubro/20.

Fonte: Abrapa

Deixe um comentário