Início » Portal Blue Farm » China quer milho brasileiro ‘imediatamente’, diz ministro da Agricultura

China quer milho brasileiro ‘imediatamente’, diz ministro da Agricultura

China quer milho brasileiro 'imediatamente', diz ministro da Agricultura

“Acho que produtores estão muito felizes”, destacou Marcos Pontes ao marcar presença no GAF 2022

A China quer importar milho brasileiro “imediatamente”, segundo o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcos Montes. “A conversa inicial previa exportação de milho somente da safra seguinte (2022/23). Estamos discutindo com a China para ver se conseguimos exportar milho ainda da safra atual (safrinha 2021/22)”, declarou o integrante do governo federal.

“É possível reajustarmos este protocolo e enviar milho da safra atual por causa da grande produção de segunda safra que tivemos. E eles (chineses) querem imediatamente”, prosseguiu Montes na segunda-feira (25), durante coletiva de imprensa na edição deste ano do Global Agribusiness Forum (GAF 2022), evento que conta com apoio do Canal Rural. Atualmente, a segunda safra de milho 2021/22 está sendo colhida no Brasil.

Segundo o ministro, ainda nesta segunda-feira a equipe técnica do Mapa conversou com os chineses sobre a implantação do protocolo e possível antecipação dos embarques para a atual safrinha. Ele assegurou que “não falta nada” para o protocolo fitossanitário, mas que o acordo “reserva” espaço para discussão.

“Estamos acertando a implementação do protocolo com a China”, relatou. Montes destacou que, além do milho, o protocolo envolve a exportação de amendoim e proteína de soja concentrada do Brasil à China. “O protocolo com a China foi um grande avanço que tivemos. Acho que produtores estão muito felizes”, comentou o titular do Mapa.

Negociação do Brasil com a China

A conclusão das negociações do protocolo fitossanitário para exportação de milho brasileiro ao mercado chinês foi anunciada em 23 de maio, por representantes dos dois países, durante o encontro bilateral na 6ª Sessão Plenária da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (Cosban).

Fonte: Canal Rural