Início » Portal Blue Farm » Como a conectividade à internet pode impulsionar o agronegócio nas propriedades rurais

Como a conectividade à internet pode impulsionar o agronegócio nas propriedades rurais

No caso do agronegócio, a tecnologia pode proporcionar mais eficiência, aumento de produtividade e redução de custos

Segundo estudo divulgado pelo Ministério da Economia, a chegada do 5G no Brasil pode gerar um benefício de R$ 590 bilhões por ano para os mais diversos setores da nossa economia. No caso do agronegócio, a tecnologia pode proporcionar mais eficiência, aumento de produtividade e redução de custos.

Estes avanços são mais do que necessários, pois de acordo com um relatório elaborado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) no Brasil, em conjunto com a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a produção de alimentos mundial deve aumentar em 70% até 2050 para que seja possível alimentar as quase 10 bilhões de pessoas que vão compor a população mundial até lá.

Benefícios da tecnologia para o agronegócio
Entre as principais dificuldades do trabalho rural no Brasil, estão o cansaço físico e o alto risco de acidentes que os trabalhadores se expõem, além das pragas e fatores climáticos inesperados. O uso de sensores e softwares podem ajudar a prever esses riscos e amenizar a perda de rentabilidade das safras.

Se a propriedade possuir uma boa conectividade, é possível investir também em maquinários autônomos e fazer com que todos os equipamentos se conectem por meio da Internet das Coisas, compartilhando dados em tempo real e aumentando a produtividade com um custo mensal muito mais enxuto.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) estima que a chegada do 5G pode fazer com que a conectividade em áreas rurais aumente em até 25%, possibilitando que cada vez mais agricultores usufruam dos benefícios das novas tecnologias.

A conectividade nas propriedades rurais brasileiras
Apesar dos grandes avanços tecnológicos, o último censo agropecuário, divulgado em 2017 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revelou que o Brasil possui 5,07 milhões de estabelecimentos rurais; desses, 71,8% (3,64 milhões de propriedades) ainda não têm acesso à internet.

Levando em conta que o valor da produção agropecuária de 2021 atingiu R$ 1,129 trilhão, representando crescimento de 10,1% na comparação com o resultado de 2020, podemos afirmar com segurança que o acesso à internet não acompanhou a evolução do setor.

Neste cenário, levar conectividade para os estabelecimentos rurais pode alavancar ainda mais o desenvolvimento agropecuário no Brasil. Esta é uma das maiores preocupações da Arqia/Datora, que esteve presente na última Agrishow para oferecer soluções voltadas especialmente para o agronegócio.

Segundo Daniel Fuchs, vice-presidente do Grupo, um dos principais motivos para que este setor siga carente em conectividade é a falta de antenas e redes adequadas, mas quanto mais cedo levarmos internet de qualidade para todos os estabelecimentos rurais, mais cedo o Brasil poderá recuperar seu protagonismo na missão de alimentar a população mundial.

Daniel Fuchs – vice-presidente do Grupo Datora/Arqia

Fonte: Grupo Datora/Arqia 5g