Início » Portal Blue Farm » COP26: MAPA e Embrapa fazem balanço da imagem do Brasil

COP26: MAPA e Embrapa fazem balanço da imagem do Brasil

O Ministério da Agricultura e a Embrapa fizeram um balanço agora a pouco de como tem sido o comportamento do Brasil na COP 26 até então.

O Presidente da Embrapa, o Celso Moretti falou sobre as discussões que ele acredita, que vão continuar na COP 27 lá no Egito. Ele também disse que o Código Florestal tem chamado atenção dos Europeus que a imagem da Agricultura brasileira no exterior é positiva e reconheceu o problema do desmatamento ilegal que existe hoje no Brasil.

Confira:

“A minha percepção nessa última semana, a semana passada, aqui da COP e hoje é que sim, nós temos problemas e a melhor forma de enfrentar problemas é você encará-los de frente.

Temos problemas no desmatamento, como o Secretário disse é um problema de desmatamento ilegal, isso é coisa de bandido, tem quer cuidado pela polícia. 99,9% dos nossos produtores respeitam a Lei.

Acho que é importante lembrar que nós temos um dispositivo legal chamado Código Florestal que é uma das legislações mais modernas que teve mais de 200 audiências públicas, foi aprovado por mais de 420 parlamentares da Câmara e no Senado, que é umas das legislações mais restritivas e quando falamos de código Florestal aqui na Europa os europeus ficam com olho aberto quando a gente diz que no bioma amazônico o produtor tem que proteger, preservar 80% da sua propriedade.

Vemos com tranquilidade, essa questão do desmatamento, que precisa ser combatido, precisar ser trabalhado. Acho importante dizer, que na nossa percepção, tendo em vista, a forma transparente como nós, nos portamos aqui nesses últimos 9 dias de COP, há uma percepção e uma imagem positiva da agricultura brasileira, pelo mesmo eu conversei com vários jornalistas do Brasil e de fora do Brasil e essa é a imagem que nós temos.

E no que diz respeito as mudanças climáticas um dos pontos que foi negociado aqui que nos daremos andamento a esse grupo de trabalho de forma amiga, e disseminar as boas práticas para adaptação e resiliência às mudanças do clima e isso vai continuar na COP 27 no Egito. Então, essa é uma questão que, obviamente é dinâmica, e nós seguiremos participando com muita tranquilidade e serenidade desse debate.”

Video Canal  AgroMais

Deixe um comentário