Início » Portal Blue Farm » Ibovespa cai após inflação acima do esperado e interrompe série de altas semanais

Ibovespa cai após inflação acima do esperado e interrompe série de altas semanais

Ibovespa cai após inflação acima do esperado e interrompe série de altas semanais

A bolsa de valores de São Paulo caiu nesta sexta-feira, pondo fim a uma sequência de três semanas de ganhos, influenciado pela inflação acima do esperado em março, que fez os juros futuros dispararem e as ações de diversos setores cederem. Em Wall Street, o desempenho foi não teve direção comum.

Vale e varejistas foram destaques de baixa, enquanto Petrobras e JBS subiram.

O Ibovespa caiu 0,45%, a 118.322,26 pontos, acumulando queda de 2,7% na semana. O volume financeiro da sessão foi de 26,3 bilhões de reais.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) avançou 1,62% em março, maior taxa para o mês desde 1994, antes da implantação do Plano Real, informou o IBGE nesta sexta-feira. O resultado superou a expectativa de analistas, de alta de 1,30%.

“O principal fator hoje foi o IPCA acima do esperado, que fez com que a curva de juros abrisse”, disse Rodrigo Crespi, da Guide Investimentos. Ele observa que as ações mais voltadas à economia doméstica, como de varejo e construção, costumam ter desempenho inversamente proporcional aos contratos de juros futuros, o que explica a queda desses papéis na bolsa na sessão.

O efeito da inflação nos juros dá-se por ajustes por parte dos investidores nas apostas de até onde a Selic deve ir. O Banco Central já sinalizou que pretende encerrar o ciclo de alta da taxa básica de juros em maio, com uma elevação de 1 ponto percentual, mas parte do mercado esperava que dados mais altos de inflação fizessem a autoridade mudar seu cenário, ampliando a duração do aperto monetário.

O time do Credit Suisse escreveu em relatório nesta sexta-feira que o dado corrobora a expectativa de que o BC terá de continuar a subir os juros depois de maio. O banco estima a Selic em 14% — atualmente está em 11,75% ao ano.

No exterior, o Dow Jones subiu, enquanto o S&P 500 e o Nasdaq Composite caíram, no encerramento de semana marcada por indicações de um Federal Reserve mais agressivo no aperto monetário. Mercado também segue atento à guerra na Ucrânia.

DESTAQUES

VIA ON afundou 7,9%, a maior queda desde o início de dezembro, diante das expectativas sobre inflação e juros. AMERICANAS ON teve baixa de 7,7% e MAGAZINE LUIZA ON desvalorizou-se 6,6%.

ELETROBRAS ON disparou 5,3% e PN avançou 4%. Ações somam três altas seguidas em meio a certo otimismo do mercado com a privatização da companhia, após contratempos no começo do ano.

PETROBRAS PN subiu 0,5% e ON ganhou 1,1%, enquanto petróleo Brent subiu 2,2%. A estatal anunciou redução de 5,6% no preço do gás de cozinha às distribuidoras..

MARFRIG ON cresceu 3,8%, JBS ON mostrou acréscimo de 3,1% e MINERVA ON fechou 3,3% no positivo.

VALE ON caiu 2%, após o preço do minério de ferro recuar no mercado à vista, mas crescer 0,7% na bolsa de Dalian. Siderúrgicas encerraram em sentidos opostos.

EZTEC ON apontou decréscimo de 3,5%, CYRELA ON registrou baixa de 2,1% e MRV ON recuou 1,4%.

Por Andre Romani

Fonte: Reuters

Marcações: