Início » Portal Blue Farm » A parte mais complexa do Planejamento Estratégico Pessoal

A parte mais complexa do Planejamento Estratégico Pessoal

Método PEP com mais de 18 mil Planejamentos Estratégicos Pessoais

A parte mais complexa do Planejamento Estratégico Pessoal

Caros colegas, minhas cordiais saudações… Vixiiiiii vocês ainda estão aqui? Que bom, vocês devem adorar um sofrimentozinho (risos!!!). Vamos lá!

“Mas tio Flávioooooo Por onde eu começo?” Pelo começo Padawan (Se você não sabe o que é Padawan, pesquise). É fato que criar um plano diretor de nossas vidas parece ser uma tarefa complicada e trabalhosa, mas muito necessária. Todavia analisemos a figura da larva que constrói arduamente seu casulo para evoluir de estágio. Então meus amigos, entendam que semear corretamente hoje aumenta as chances de colher bons frutos futuramente, mesmo sendo essa uma atividade complexa (como é bom falar para pessoas que realmente conhecem esse conceito, obrigado Túlio).

A rapidez das mudanças cotidianas criou uma falsa sensação de velocidade no processo de desenvolvimento pessoal e profissional. Tal fenômeno se explica pelo acesso irrestrito a informações e a mobilidade funcional. Entretanto nos cabe entender que essa falsa sensação de velocidade gerou uma artificialidade efêmera nos projetos pessoais, bem como uma enchente de conteúdos superficiais caça-like, aumentando a necessidade do Planejamento Estratégico Pessoal como fator norteador frente ao enorme conjunto de possibilidades apresentadas pelo mercado.

Planejamento Estratégico Pessoal

Planejamento Estratégico Pessoal no Agronegócio – Foto: iStock

Torna-se inconteste que pessoas orientadas por planejamentos pessoais são mais produtivas e mais assertivas. Acostumam-se com a difícil arte de dizer “não” posto que são regidos por seus objetivos e metas. Entretanto, a fase de confecção do planejamento apresenta aos noviços na atividade alguns problemas.

A reclamação mais comum entre os partícipes das oficinas de Planejamento Estratégico Pessoal que ministro é dificuldade de abstração para a confecção dos objetivos posto que, de acordo com eles, as necessidades humanas mudam sempre. Então por que ao invés de escolher um determinado modelo de carro você não se planeja para ter um tipo de carro (ex.: jipe importado zero quilômetro) assim não importa o modelo nem o ano.

Outra lamúria muito comum é a incapacidade de formular prazos para as metas. Alguns colocam prazos extremamente longos e outros tão curtos que impossibilitam as execuções. E neste momento cabe uma fala: O quão você ser mudar sua vida? Pois a força e a veemência na sua mudança de comportamento hoje configuram o adubo para que a semente plantada no seu Planejamento Estratégico Pessoal.

Nesse momento nos cabe perguntar a você: “Você está pronto para receber críticas severas, injustas ou não, a mudar seu rumo inicial, a trabalhar triplicado sobre uma hipótese ainda não confirmada?” Se a resposta é sim. Chegou a sua hora.

As justificativas são os cantos dos derrotados, assim tudo se constitui em desculpas para a não realização das tarefas. Mas algumas justificativas têm suas razões como por exemplo a de não conhecer os conceitos de planejamento estratégico empresarial e por tanto não poder aplica-lo na vida pessoal. Esse livro apresentará todos os conceitos necessários para que o Planejamento Estratégico Pessoal faça parte da sua vida e para tanto utilizará uma linguagem direta e exemplos cotidianos, bem como exercícios de abstração para alcançarmos nossos objetivos. Então esqueça o que passou, pois nosso foco agora é o SEU FUTURO.

Flávio Cavalcante é professor da FGV, empresário, criador do Método PEP com mais de 18 mil Planejamentos Estratégicos Pessoais realizados em 20 anos.