Início » Portal Blue Farm » Chegada do 5G irá mudar configuração de antenas parabólicas no Brasil

Chegada do 5G irá mudar configuração de antenas parabólicas no Brasil

Chegada do 5G irá mudar configuração de antenas parabólicas no Brasil

Até 2026, governo vai efetuar a migração de frequência para quem acompanha programação da Tv aberta através das parabólicas

A chegada da internet 5G promete trazer impactos positivos para a produção agrícola no Brasil. Mas, para que a nova tecnologia seja melhor usufruída, algumas adaptações por parte da população devem ser feitas, como no caso das antenas parabólicas, que vão passar por um processo de migração de sinal para a implementação do 5G no país.

Segundo projeções da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a partir de 30 de junho deste ano, a lista de canais de TV aberta por satélite (TVRO) deverá migrar da Banda C, para a Banda Ku. Neste primeiro momento, a mudança vai acontecer apenas nas capitais brasileiras, e deve ser concluída até 2026 nas demais localidades do Brasil.

A migração da frequência será feita pela Entidade Administradora da Faixa (EAF), empresa privada que opera com recursos públicos, e que ressalta a importância da mudança para que não haja interferência nas transmissões das parabólicas com a chegada do 5G. Também haverá uma melhora na qualidade de vídeo e áudio da programação acompanhada por antenas parabólicas, segundo a EAF. Outra vantagem são as antenas que serão instaladas na Banda Ku são de um tamanho menor em relação aos modelos tradicionais e ainda mais fáceis de serem instaladas.

Com essa nova migração de frequência, quem possui uma antena parabólica terá que adquirir novos equipamentos para usufruir da programação da TV aberta. Mas, as famílias de baixa renda, registradas no Cadastro Único da União receberão os kits de forma gratuita. A EAF estima que cerca de 10 milhões de pessoas fazem parte desse cadastro, onde muitas delas vivem na zona rural.

A partir de maio, a EAF iniciará uma campanha de comunicação para explicar como vai funcionar a migração e iniciar o cadastramento dos beneficiários. Para evitar qualquer tipo de interferência com as frequências do 5G, o Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções (Gaispi), definiu que a posição satelital da banda kU será 70 graus oeste.

5G no Brasil

Em novembro de 2021, o governo realizou o leilão para a oferta do 5G para as operadoras de telefonia do Brasil. Entre as obrigações assinadas pelas empresas que ganharam a concorrência, está a de levar o sinal 5G a 1,7 mil localidades afastadas dos centros urbanos e expandir o 4G para mais de 7 mil áreas da zona rural.

O Brasil já conta com algumas fazendas com antenas 5G instaladas no campo. A primeira delas foi instalada em uma propriedade rural no Piauí.

Cadastro Único da União

Criado pelo governo federal e administrado pelas prefeituras, o Cadastro Único da União é o banco de dados que permite ao governo saber quem são as famílias de baixa renda no país. Para fazer parte do Cadastro Único da União, o cidadão deve fazer um pré-cadastro no site do governo, ou então procurar o Centro de Referência de Assistência Social de seu município.

Fonte: Canal Rural